obstacles
O jogo da vida

Estava eu esses dias dirigindo distraído, pensando na morte da bezerra como diriam na roça, quando veio a pergunta cabal do filho. Aquela que te pega desprevenido. Facada no rim….

decoracao-de-natal-simples
Então é Natal!

Acordei hoje sem tema para a crônica de sexta. Parece que estava na minha cara a pular e eu sem enxergar. Segui com meu dia a procurar. O jeito é…

44e5137ba049c70fb693611721389117
Ao Departamento de Pedidos de Natal – DPN

Sr. Santa Clauss   Primeiramente me desculpo pela missiva em tempo tão exíguo para o Natal, mas é que a coisa aqui está periclitante. Falta-me OXIGÊNIO se é que entendes….

unnamed-3
A mais bela tribo

Aurélio Marmelo era nascido em Brasília. Nos idos da década de 80. Cresceu escutando a geração de bandas de garagem que floresceram na capital naquela época. Pura rebeldia. Se ele…

17492064
Sobre heróis

Já começo essa crônica afirmando que perderei metade dos meus leitores. Fui acometido de um surto de sinceridade. E esses rompantes costumam magoar algumas pessoas que em represália cortam os…

pidao
Chumbo trocado

Zé Meia Frase era matador. Aposentado. Já tinha juntado o suficiente do ofício para viver uma vida tranquila. Merecia descanso. A alcunha tinha lhe pregado por sua economia com o…

unnamed-1
Pirão de sardinha

Se tem uma coisa que acho interessante é saber o real significado e a origem histórica dos ditados populares. Principalmente aqueles que foram carcomidos pelo tempo e se, olhados de…

unnamed-6
Toupeira e outros animais

Donaldo Toupeira era rico. Muito rico. Dono da cidade. Tinha negócios de gado, lavoura e armazém. Para uma cidade do interior era muita coisa. Tinha tradições rígidas e conservadoras. Por…

unnamed-13
Quem tem medo do Halloween?

Não deixa de me impressionar nunca, a capacidade que as pessoas têm de criar polêmica. Em tempos de redes sociais então… parece gasolina em fogueira. Todo ano quando culminamos o…

unnamed-3
Deus a bordo

Min Sakura era dedicada. Vivia em função de suas duas paixões: o pequeno Yun e a profissão de aeromoça. Desde muito nova acalentava esses desejos. Ser mãe e voar. Dos…

14650493_1199275293451363_4500502035167852193_n
Como é que se diz “eu te amo”

Esses dias atrás completaram-se vinte anos da morte de Renato Russo. Logicamente que passei o dia todo a escutar suas músicas. Relembrando. Eis que me aconteceu um fato estranho. Cada…

mae-ensinando
Minha maior professora

Diz o ditado que citar a mãe no discurso tem que ser no final, porque aí começa o choro e dá-se por encerrado a oratória. Eu preferi arriscar. Já começo…

unnamed
O Rio de Janeiro continua (Não entendi esse título, papai)

Tem uma pequena de onze anos aqui em casa, que descobriu que o pai escreve crônicas. Resolveu que quer escrever uma em conjunto. Sendo uma boa ideia, resolvido está. Então…

1

EX300 | 400-201 | 77-427 | 700-505 | 300-085 | 300-115 | 70-346 | 300-135 | 70-346 | 70-412 | EX200 | 200-120 | 400-101 | 2V0-621 | 640-911 | CCA-500 | 1K0-001 | CAS-002 | VCS-273 | NSE4 | 500-260 , 352-001 , 200-355 , 300-206 , CQA | SY0-401 | 350-018 | 70-247 | 70-411 | 70-534 | 70-489 | 70-483 | 2V0-641 | 642-980 | CISSP | 400-051 | RCDD | 300-209 | 70-981 | 210-060 | 300-075 | 70-487 | JN0-360 | 300-375 | 700-039 | IIA-CIA-PART3 | 70-385 | MB6-702 | 1Z0-333 | M70-201 | 1Z0-599 | 70-980