5º Festa Literária de Pirenópolis

flipiriDurante uma semana, a pequena cidade de Pirenópolis vai se transformar na capital da literatura brasileira. No dia 27 de maio, começa a quinta edição da FLIPIRI- Festa Literária de Pirenópolis, que anualmente envolve 5 mil alunos e 260 professores, além de convidados  especiais e público em geral , num grande encontro com a leitura. A Festa Literária, que se estende até o dia 1º de junho, será marcada pelas comemorações pela passagem da data do Corpus Christi, que na cidadezinha goiana se refletem nas ruas centenárias cobertas de tapetes feitos de serragem e flores. Uma grande festa do verbo e da imagem.

Veja aqui programação completa.


 

É exatamente o tema LITERATURA E IMAGEM que dará o tom na 5ª FLIPIRI. Segundo os organizadores, é importante que a ilustração encontre seu lugar devido no universo literário brasileiro, uma posição que a iguala às palavras para que, juntas, formem o texto, num enlace verbal e visual. Assim, haverá homenagens ao ilustrador, capista e autor Roger Mello e ao artista plástico Pérsio Forzani, de Pirenópolis. Durante o evento, também será realizado o I Encontro FLIPIRI de Ilustradores, iniciativa inédita dentre as demais festas literárias do Brasil. Com o patrocínio do BNDES, a 5ª FLIPIRI quer difundir o livro e a leitura no interior do País.

E para isso, não tem poupado esforços. No ano passado, levou o escritor Luiz Fernando Veríssimo para uma palestra, encontro com os leitores e show no Teatro dos Pireneus. O autor gaúcho encantou a plateia e deixou jovens e adultos mais interessados na leitura. Em 2013, não deve ser diferente. O evento vai envolver não só as 11 escolas públicas e particulares da cidade, mas também as 10 situadas nos povoados vizinhos, em zonas rurais, e os alunos do campus da UEG –Universidade Estadual de Goiás na cidade.A FLIPIRI é uma promoção do Instituto Cultural Casa de Autores e da Prefeitura Municipal de Pirenópolis.

PIRENÓPOLIS- Adornada por fachadas coloridas, casarões coloniais e igrejas do século XVIII, a graciosa e tradicional cidade goiana de Pirenópolis, com suas sinuosas ruas de pedras antigas, passou a comportar outra face que ultrapassa sua notável condição de patrimônio cultural e artístico nacional, ao instituir, em seu calendário anual, este importante evento de debate e democratização do livro e da leitura, envolvendo convidados especiais e a comunidade em geral.

É nesse horizonte, que conjuga cultura, educação e política,que a 5ª edição da FESTA LITERÁRIA DE PIRENÓPOLIS –FLIPIRI reunirá escritores, especialistas e artistas de todo o país para compartilhar experiências de formação crítica de leitores e de mediação lúdica e criativa de leitura, bem como estratégias voltadas à ampliação do acesso ao livro e à doação de acervos para comunidades, ao letramento literário e ainda ao desenvolvimento do mercado livreiro.

ITINERÂNCIA - As iniciativas estão afinadas com PNLL –Plano Nacional do Livro e da Leitura, criado em 2011 pelo Governo Federal, com o objetivo de democratizar o acesso ao livro, fomentar a leitura, desenvolver o mercado livreiro, dentre outras coisas. Sob a coordenação da educadora e escritora Iris Borges, um conjunto de atividades se apresenta como estratégico para o êxito do encontro e o consequente alcance transformador do livro e da leitura: a FLIPIRI Itinerante. No mês que precede a Festa, autores e facilitadores de leitura visitam escolas e comunidades, em um trabalho de inclusão social conduzido pelo Instituto Cultural Casa de Autores com o propósito de despertar o gosto pela leitura, ampliar o horizonte do letramento, fomento ao livro e da recepção literária, resultando ainda em significativas doações às bibliotecas escolares. Na sua última edição, a iniciativa atingiu 5.592 alunos de 21 unidades de ensino de Pirenópolis.

A FLIPIRI Itinerante é a menina dos olhos de Iris Borges, pois atua na base da pirâmide da leitura. Autores ligados à Casa de Autores visitam as escolas nas cidades e nas áreas rurais para conversar com os alunos e despertar o gosto pela leitura, o interesse pelo universo das letras. E, junto com o autor, segue também um acervo de livros doados às bibliotecas escolares. Desde a primeira edição, 160 autores já participaram das itinerâncias, visitando as unidades de ensino e doando livros– foram doados R$ 80 mil em livros até a quarta edição.O desejo é superar a estigmatização de que a leitura é uma atividade elitista.Para esta 5ª edição, a FLIPIRI pretende realizar 37 encontros do leitor com o escritor.

LITERATURA E IMAGEM – Pirenópolis está ligada ao imaginário brasileiro por imagens de suas festas e manifestações populares– as Cavalhadas, os Mascarados, os Tapetes de Corpus Christi, dentre outras. Como cidade, Pirenópolis reúne as tradições e contradições de um Brasil recentemente urbanizado, ainda vinculado à falta de letramento das populações mais pobres e que vivem no interior. Num mundo envolvido pela imagem e pelo que ela fornece de comunicação, nada mais natural do que unir os dois pontos. Assim, o I ENCONTRO FLIPIRI DE ILUSTRADORES promete suprir uma lacuna existente entre as festas literárias brasileiras no que se refere ao reconhecimento da ilustração como elemento fundamental do texto final. Estão previstas ainda intervenções urbanas, como projeções de imagens/ilustrações nas fachadas de edifícios históricos da cidade, especialmente nas laterais da Igreja Matriz; stand ligado ao meio ambiente, com fotografias de queimadas no cerrado; circulação de Bondinho Literário nas ruas do Centro Histórico; instalação sobre o problema do lixo mundial; fogueira da poesia; e apresentações musicais de Viola Caipira, de Choro, Piri Rap, além de saraus e danças típicas da região, como a catira.

 

 

Texto da assessoria.


    Você sabia que o OqueRola está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.