Eu não tenho a menor paciência para essas coisas


  • Piadinhas com meu sobrenome. (“Pablo, coça meu saco!” Zzzzzzzzz....)

  • Perguntas sobre como vou me sentir velho e tatuado. (Igual a você: brocha, com dor em tudo quanto é lugar e mau humorado. Só que com tatuagem.)

  • Conversas que não chegam a lugar algum. (“Você viu essa robalheira de Brasília? Só mesmo voltando os militares pra resolver!”)

  • Preconceituoso querendo disfarçar. (“Eu não tenho nada contra gay, mas...”)

  • Adesivinho colado na maçã. (Que queime no inferno quem inventou essa maldição.)

  • Gente que quer marcar encontro para resolver aquilo que um WhatsApp seria capaz. (“Eu queria sentar com você para ver se pode ir a um evento…”)

  • Engajadões com mais de 30 anos que moram com os pais. (“Fora, Temer! Abaixo o patriarcado! Mamãe, a água do chuveiro está fria!”)

  • Quem mantém a dieta no final de semana. (“Não vou beber hoje não, você teria um suco verde?”)

  • Pessoas que marcam os outros no Facebook em posts que não lhe interessam. (“Mané da Silva citou você e mais 567 pessoas em um comentário”)

  • Vale também para quem lhe adiciona em grupos de WhatsApp. (Fulano de Sousa lhe adicionou no grupo Amigos do Zezé.)

  • E eu não tenho a menor paciência com a galera que foi pra rua de amarelo contra a corrupção do PT mas agora não quer a saída do Temer. (“As reformas e a estabilidade econômica são mais importantes.”)


Resultado de imagem para sem paciencia

    Você sabia que o OqueRola está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.