Você vai viajar no feriado?

Recebo um WhatsApp de um amigo que há um bom tempo não encontro: “E aí? Vamos viajar no feriado? A casa de minha tia em Piri está liberada”. Gravei um áudio com uma sonora gargalhada como resposta. Nada mais. Ele entendeu e me devolveu: “Tudo bem, vou ver a agenda da casa para julho do ano que vem e lhe dou um toque. kkkkkkkkk”.

Como é bom ter amigos que sabem o jeito que você é. O cara me conhece há quase duas décadas. Tem consciência da forma como lido com planejamentos e agenda. Se tenho todos os feriados desse ano mapeados e já sei o que farei até o réveillon, organizar agora, aos 45 do segundo tempo, uma viagem para o 7 de setembro é simplesmente impossível. Não rola mesmo!

Sei que tem gente que decide tudo em cima da hora, compra passagens para o dia seguinte e cai na estrada sem saber onde vai se hospedar. Definitivamente, não funciono assim. Sinto uma profunda angústia só de pensar em viajar dessa forma. Eu acho que enfartaria. Sério.

Levo meus dias na rédea curta. Se o acaso vier com toda sua imponência e me sobrepor pela força, beleza. A vida é dura. Sei de minha insignificância. Mas não vou ficar dando bobeira deixando que a maré me conduza como bem entender.

Toda viagem que faço é pensada com grande antecedência. Seis meses é o mínimo que aceito para início de planejamento.

Listo tudo que quero fazer no destino de acordo com os dias disponíveis. Mapeio os restaurantes que quero conhecer e os distribuo entre almoços e jantares. Organizo rotas em que eles estejam próximos de pontos de meu interesse. Maximizo as experiências por estar fora de casa. Faço cada real investido valer a pena. Tudo no papel, tudo com planejamento.

E, modéstia às favas, me casei com a melhor organizadora de roteiros de viagem do mundo. A agendinha de minha mulher é algo que merece uma premiação internacional. Passo para ela o que não abro mão de fazer, ela alinha com suas preferências e vem com um passo a passo de cada dia de viagem, dividindo as atividades entre os períodos matutino, vespertino e noturno. Coisa profissa de verdade. Durante o namoro, eu já sabia que ela era demais, mas o tempo me mostrou que eu ainda não conhecia sua grande virtude. Love, love, love.

Você ainda não decidiu o que vai fazer na folga da semana que vem? Meus sinceros sentimentos. Deve ser um martírio viver assim. Não vou viajar, mas já tenho programação para todos os dias. Tudo organizado, tudo planejado. Do jeito que gosto.

    Você sabia que o OqueRola está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.