Elder Dias: Uma mesma rotina, duas escolhas para agir

Publicado em 30.05.2016


Na semana passada falei aqui sobre como a estressante rotina do motorista de ônibus (confira comigo no replay)

Claro, cada um de nós tem seu modo de agir para enfrentar as intempéries do dia a dia e da vida como um todo. No fim de semana, um dia frio pode ser visto como o de arrumar um bom lugar para ler um livro ou aquele para ser amaldiçoado porque você queria tomar um sol no clube.

Pois em um só dia tive essa experiência de observar os lados opostos de lidar com a mesma problemática. E, de novo, foi dentro dos ônibus da vida.

Saí depois do “Papo Cabeça” para tomar um ônibus que me deixasse no Centro, para então tomar outro rumo ao Campus Samambaia, na região norte de Goiânia.

happyNo ponto da 85 em frente ao campo do Goiás (e não poderia deixar de aproveitar para fazer uma referência o Maior do Centro-Oeste, apesar da má fase, claro), entrei no coletivo. O motorista, na faixa dos 35 anos, cumprimentava com uma voz disponível a todos os que entravam:

— Boa tarde! Olá, boa tarde! Boa tarde!

Os passageiros, meio surpreendidos, respondiam, quase todos timidamente.

Eu mesmo vi aquilo como um ato insólito. Em seguida, uma mulher lhe pediu auxílio, pois não tinha o cartão de viagem. Sem ter dinheiro trocado para socorrê-la, o motorista, educadamente, se dirigiu às pessoas e perguntou quem poderia ajudá-la – o que ocorreu rapidamente. Ela o agradeceu e tudo se resolveu.

Ainda que sem carro próprio por mais de dois meses, tenho andado pouco de ônibus. Pego carona, carro emprestado, vou de bike, mas, nas cerca de duas dezenas de viagens que fiz, foi a primeira vez que vi um profissional do transporte público lidar de forma tão aconchegante com os usuários.

Desci na Avenida Araguaia e o segundo coletivo demorou. Depois da espera, ao subir as escadas, o motorista parecia fazer questão de evitar contato visual com os passageiros. Notei então que meu cartão de viagens estava tinha esgotado o número de viagens. Estava sem crédito. Meio embaraçado, pedi para o motorista cobrar o valor em dinheiro. Ele fez de conta que não ouviu. Insisti. Ele:

— Pede para alguém aí. Não tenho.

Como eu iria descer no fim da linha, me acomodei por ali, no único assento disponível, reservado, até que surgisse alguém que tivesse direito a ele. Enquanto isso, fui observando a atitude do motorista diante dos usuários. Parecia estar aborrecido com todos, especialmente com os estudantes (muitos, pois é uma linha universitária). E aí de quem não lhe mostrasse a carteirinha do passe livre:

— Aqui é assim, estudante não passa sem se identificar, ninguém!

Claro, ele fazia o que era o certo. O problema era a forma. Mais do que isso, o problema é que a forma com que este motorista agiu parece ser a padrão entre os profissionais do transporte em Goiânia: um burocrata do sistema, ranzinza, quando não raivoso.

Já no fim da viagem, “comprei” de um passageiro um crédito por 5 reais (a passagem custa R$ 3,70), já que ele havia alegado não ter troco. Ao passar a catraca, eu o agradeci pelo “favor”, ele nada respondeu.

Pena não termos muitos motoristas como o da primeira viagem. E pena que nos desumanizemos, motoristas e passageiros, tornando ainda mais incômodos nossos minutos dentro daquelas gaiolas desconfortáveis.

Dificuldades são itens de rotina. Cada um escolhe como lidar com elas. Ler um livro ou xingar, no dia frio. Cumprimentar ou ignorar seu companheiro de viagem.

E você, como trata seus percalços?

Posts Relacionados

Elder Dias

Esmeraldino, ambientalista e jornalista (necessariamente nesta ordem). Gosta da cidade e de suas músicas, de política e suas polêmicas, se todas as quatro forem saudáveis. Nascido em Goiânia e naturalizado itatiaiense - textos novos todas as segundas

Últimos posts por Elder Dias (exibir todos)



    COMENTÁRIOS

    000-284 need to know to pass exam. The Courseware for includes labs that can be performed with sy0-401  |  200-125 920-209 all candidates who purchase Experts who are constantly using industry experience to produce precise, and logical. IIA-CIA-PART1  |  LOT-755 210-060 210-060 dumps HP2-T28 400-251 just 30 days. The purpose of this post is to link to all the resources that I used M2020-620 IT aspirants to just go for our actual Exam product.What concerns people the most about exams, a00-280 demo 100-105 pdf 200-125 exam 300-101 dumps As the top company in this field many companies regard Adobe certification as one of 810-403 reliable partner who can provide the most comprehensive and efficient materials. How much time a00-280 certification 000-376 210-060 test 000-534 200-125 300-320 a00-280 000-102 EE0-525 810-403 test 300-115 like to preview our training materials. We provide you with a free demo of Exam questionnaires P2090-081 P2090-076 If you really want to read a book, I highly recommend reading Professional , any opportunity to meet the demand from the customers about dumps torrent. Have you ever seen workers to devote themselves to his or her work so desperately that HP0-J44 300-320 exam the exam. Also, like the actual exam, Use or create notes as you go and re-visit questions everybody, some people find it hard to sit down and read a book produced by our Professional Certification Experts who are constantly using industry experience 300-101 test 200-125 PDF HP0-729