MMA de mulheres usando apenas lingerie chega ao Brasil

Publicado em 05.01.2017


Você sabia que existe uma organização de MMA onde só mulheres participam e elas lutam usando apenas lingerie? Pois se não conhecia, terá a oportunidade de ter mais familiaridade a partir deste ano. O LFC (Lingerie Fighting Championships), bastante difundido nos Estados Unidos, anunciou que assinou um acordo televisivo com a Globosat para transmitir seus eventos no Brasil.

“Estamos muito entusiasmados por fazermos essa parceria com a Globosat”, disse o criador e presidente Shaun Donnelly, adiantando também que deverá fazer eventos do sensual MMA feminino em território brasileiro, assim como acontece com o famoso UFC (Ultimate Fighting Championship).

“Temos uma base crescente de fãs a nível internacional e estamos fazendo um esforço concentrado para alcançar outras pessoas que ainda não nos conhecem e que não têm a oportunidade de acompanhar as transmissões em pay-per-view”, continuou Donnelly.

Com o acordo firmado, a Globosat, empresa brasileira pertencente ao Grupo Globo, junta-se a mais de dois mil sistemas e redes de TV a cabo ou via satélite que transmitem as lutas do LFC em todo o mundo. Lembrando que a organização de mulheres de lingerie fez, recentemente, seu primeiro evento na Europa e está em conversas para realizar shows na Ásia e em outros países da América do Sul.

De acordo com os organizadores, as lutas já foram vistas por quase 7 milhões de pessoas desde 2013, ano de sua criação. “O Brasil é conhecido por seus muitos fãs de MMA, além de ter grandes lutadores e mulheres bonitas. É um grande e potencial parceiro para o LFC”, finalizou Shaun Donnelly.

Lutadoras de MMA que usam lingerie
Ethan Miller/Getty Images

Lutadoras de MMA que usam lingerie

Como funcionam as lutas

Os combates, com duração de três rounds, valem cinturão (rosa). Mas engana-se quem pensa que as atletas são escolhidas apenas pela beleza, como garante Donnelly. “Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não escalamos as garotas baseadas apenas na aparência. Cada uma delas tem um forte background atlético”.

A competição é uma mistura de MMA com WWE (lutas combinadas), ou seja, as garotas atuam como no wrestling, mas realmente vão para o duelo corpo a corpo e os resultados não são decididos antecipadamente.

Fonte: Esporte – iG 

Posts Relacionados



COMENTÁRIOS